Carros Bem Montados

Plymouth Superbird

O Plymouth Superbird é um carro lendário que foi produzido pela Plymouth, uma divisão da Chrysler Corporation, entre 1970 e 1971. A história do Superbird está intrinsecamente ligada à era das corridas de alta velocidade da NASCAR (National Association for Stock Car Auto Racing) nos Estados Unidos.

Na década de 1960, a competição na NASCAR estava se intensificando, e as montadoras automobilísticas buscavam desenvolver carros altamente aerodinâmicos para ganhar vantagem nas corridas. A Plymouth, que já tinha sucesso nas pistas com seu modelo Road Runner, decidiu criar um veículo ainda mais rápido e dominante.

O Plymouth Superbird foi projetado como uma versão modificada do Plymouth Road Runner, com modificações aerodinâmicas extremas. A dianteira do carro foi equipada com um nariz alongado e uma asa traseira massiva, que se destacava a vários metros acima da carroceria. Essas características foram projetadas para melhorar a estabilidade em altas velocidades e reduzir a resistência ao ar, permitindo que o Superbird alcançasse velocidades incríveis nas retas.

O Superbird foi disponibilizado com três opções de motorização: um motor V8 de 440 polegadas cúbicas (7.2 litros) com diferentes níveis de potência e dois motores Hemi V8 de 426 polegadas cúbicas (7.0 litros), sendo um deles especialmente destinado às corridas.

Embora tenha sido concebido como um carro de corrida, o Plymouth Superbird também foi produzido em versões de rua para cumprir as regras da NASCAR, que exigiam que os carros de corrida tivessem uma produção mínima de unidades para serem elegíveis para competir. No entanto, a demanda pelo Superbird de rua não era alta, e a Plymouth produziu aproximadamente 1.920 unidades durante os dois anos de produção.

Infelizmente, o Superbird não teve muito sucesso nas corridas da NASCAR. Embora tenha alcançado algumas vitórias notáveis, como a Daytona 500 em 1970, o carro enfrentou resistência dos pilotos e equipes, que o consideravam difícil de manusear em pistas menores e com curvas. Além disso, a crise do petróleo na década de 1970 também afetou negativamente a popularidade de carros com motores grandes e sedentos por combustível.

Hoje em dia, o Plymouth Superbird é considerado um ícone da cultura automotiva dos anos 70. Sua aparência distintiva e rara produção fazem com que seja um dos carros mais desejados por colecionadores e entusiastas de carros clássicos. O Superbird representa uma época emocionante na história das corridas de automóveis e continua a ser um símbolo de potência e velocidade.

Compartilhe: 

COMENTÁRIOS

Recomendamos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *